Pular para o conteúdo
Voltar

Diário de personalidade histórica de MT vira livro

Tesouro de família chegou às mãos do seu trineto, João Paulo Lacerda Paes de Barros. O livro será lançado nesta terça-feira (10), às 19h, no Sesc Arsenal
Protásio de Morais | Secel-MT

“Reescrevendo o diário de Luiz Pedroso Pompeo de Barros será lançado nesta terça-feira (10), a partir das 19h, no Sesc Arsenal - Foto por: Divulgação
“Reescrevendo o diário de Luiz Pedroso Pompeo de Barros será lançado nesta terça-feira (10), a partir das 19h, no Sesc Arsenal - Foto por: Divulgação
A | A

Ao compartilhar os acontecimentos da vida particular com seu diário, nem imaginava o major Luiz Pedroso Pompeo de Barros que seus manuscritos virariam um livro, quatro gerações depois.

O encontro ancestral e a minuciosa análise do conteúdo resultaram na publicação da obra “Reescrevendo o diário de Luiz Pedroso Pompeo de Barros - Mato Grosso (1848 a 1912)”, que será lançado nesta terça-feira (10), a partir das 19h, no Sesc Arsenal. Ainda que seja em área aberta, para participar, é preciso estar com máscara e manter o distanciamento social mínimo.

Em 2017, o escritor João Paulo Lacerda Paes de Barros recebeu em suas mãos, um tesouro familiar entregue por sua tia-avó, Maria do Rosário Costa Tavares: o diário do seu trisavô, que viveu entre os anos de 1848 e 1932, em Cuiabá.

O livro será comercializado e toda arrecadação, revertida para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), de Chapada dos Guimarães, município em que João reside.

O projeto se concretiza com incentivo de edital MT Nascentes, da Lei Aldir Blanc, realizado pelo Governo de Mato Grosso via Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), em parceira com o Governo Federal, via Secretaria Nacional de Cultura do Ministério do Turismo.

João conta que se surpreendeu ao constatar que enquanto o trisavô relatava os principais episódios de sua vida, contava também os principais acontecimentos no Estado. “Sua importância histórica logo me veio em mente”, relembra.

“Ele relatava por exemplo, a Guerra do Paraguai e as Revoluções Oligárquicas Mato-grossenses ocorridas em 1892, 1899 e 1906. O relato dessas ocorrências em seu diário se deu justamente porque ele participou diretamente desses acontecimentos”.

Por conta do conteúdo histórico, João não achou justo guardá-lo apenas para consulta pessoal. “Dessa forma, meses após o recebimento do diário, resolvi encontrar um meio de compartilhar com outras pessoas (alunos, estudiosos, pesquisadores e historiadores) a vida desse meu saudoso ascendente, sem que este documento, já bastante gasto pelo tempo, fosse danificado pelo manuseio”, explica.

João iniciou assim, um processo de reescrita. E como muitos enredos podem não ser facilmente assimiláveis para quem tem pouco entendimento histórico utilizou as notas de rodapé como apoio. 

“Ademais, na reescrita do diário, entendi necessário atualizar o texto para o português brasileiro contemporâneo, realizando pequenas correções de ordem ortográfica, de sinais gráficos e de coesão (para alcançar a melhor harmonia textual), mas tendo sempre o cuidado de manter o enredo/narração original do relato. Essas ações foram necessárias para deixar a leitura do diário mais clara e didática”.

Ainda, tendo em vista que parte do diário estava um pouco danificado (com buracos no papel por ação de traças e cupins), um intenso trabalho de pesquisa e resgate textual se mostrou necessário.

Com a publicação, João espera que a história regional seja brindada com novos elementos acerca dos importantes acontecimentos ocorridos no liminar do Século XIX e início do Século XX, contribuindo para a ampliação da historiografia mato-grossense e ampliando aos estudantes, pesquisadores, historiadores e curiosos em geral as fontes de pesquisa acerca desde assunto.

O projeto também tem o objetivo de contribuir com o acervo de documentos do Arquivo Público do Estado de Mato Grosso uma vez que, ao final da publicação do livro, o proponente realizará a doação do diário original para essa instituição, ficando, então, o documento histórico ao alcance de todos os cidadãos mato-grossenses.

Também será realizada a doação de exemplares ao Sistema Estadual de Bibliotecas de Mato Grosso (SEBP/MT) e a Secretaria de Educação (SEDUC), para distribuição inteiramente gratuita a todas as bibliotecas públicas do Estado, garantindo assim ampla capilaridade no fornecimento de exemplares do livro a todos os municípios do Estado.

Serviço

Lançamento do livro “Reescrevendo o diário de Luiz Pedroso Pompeo de Barros - Mato Grosso (1848 a 1912)”

Terça-feira, dia 10 de agosto, a partir das 19h

No Sesc Arsenal

(Com informações da assessoria)